06/03/2017 às 04h23min - Atualizada em 06/03/2017 às 04h23min

Vaquinha para ajudar Serjão Berranteiro arrecada mais de R$ 30 mil

'O matador de onça' ganhará uma casa graças a iniciativa de página no Facebook

Henrique Kawaminami
Midiamax

Depois de ficar conhecido nacionalmente e virando meme em 2012, Serjão Berranteiro voltou viralizar no inicio deste ano nas redes sociais. Como o mesmo vídeo do “matador de onça” em uma entrevista para a TV, Serjão com certeza tirou muitas gargalhadas fazendo o “urro” da onça. Relembre aqui.

A fama conquistada em 2012 rendeu título de artista, chegando a fazer comerciais locais, e no ponto alto, uma participação num programa de televisão nacional. Mas o tempo passou e o rapaz humilde e seu berrante foram caindo no esquecimento, até que, o mesmo vídeo caiu nas graças do povo novamente. Uma reportagem contando um pouco mais de Serjão feita em 2015 também foi resgatada e compartilhada nas redes sociais. Esse foi o “pontapé” inicial para que uma bela ação seja concretizada.

Serjão sem dúvidas tem carisma, é humilde e trabalhador. Mas a esquizofrenia o impede que de se manter fixo num trabalho. Vivendo a base de doações que recebe, e morando num casa bastante “surrada”, prestes a cair, ainda se mantem alegre ao tocar seu berrante.

A vida simples, porém feliz, inspirou uma página do Facebook, Goiânia M1L GR4U, a ajudar o “matador de onça”. Sensibilizados pela situação, eles se mobilizaram para arrecar alimentos, roupas e mantimentos para ajudar. Até surgir a idéia de fazer uma "Vakinha online".

“A iniciativa surgiu a partir do momento em que postaram a reportagem no nosso grupo, e nosso pensamento era de juntar ao menos mil reais”, conta um dos administradores da página, Diorgenes Alves, de 23 anos.

A vaquinha ganhou repercussão e já passa de 30 mil reais arrecadados, e agora o objetivo é construir uma casa para Serjão.

“Logo após a repercussão, nosso foco foi em construir uma nova casa pra ele. Conseguimos parceria com loja de materiais de construção, com engenheiros e arquitetos, além do valor da vakinha. Então, logo logo, essa casa do Serjão sai”, revelou Diorgenes.

Apesar do valor arrecado, o sistema de doação contabiliza mais de 260 mil em boletos pendentes para serem pagos, aguardando a confirmação da doação, Diorgenes é positivo.

“Muita gente não paga os boletos, todos tem lá seus motivos, mas não acredito que estejam zoando”, finalizou.

E o Serjão? Está muito feliz com a soliedariedade, e agradece.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »