27/03/2018 às 19h21min - Atualizada em 27/03/2018 às 19h21min

Schimidt diz que prioridade é governo e revela filiação de novos deputados em abril

Ludyney Moura
midiamax

Depois de começar a atual legislatura com três deputados eleitos, Felipe Orro, Beto Pereira e George Takimoto (os dois primeiros migraram para o PSDB e último para o MDB), o PDT revela que espera terminar 2018 com novos deputados, no plural, é o que revela o presidente estadual da legenda, João Leite Schimidt.

“Estou analisando, arrumando algumas situações, e é possível que até dia 7 (de abril) tenhamos mais deputados do que tínhamos, na Assembleia”, revelou Schimidt.

O principal dirigente pedetista em Mato Grosso do Sul evitou dar nomes, mas revelou que o partido tem conversas avançadas com alguns parlamentares, que veem no PDT um bom espaço para disputar a reeleição.

Um dos principais motivos que devem fazer ‘renascer’ a bancada pedetista na Assembleia é a pré-candidatura ao governo do Estado do ex-juiz Odilon de Oliveira, que aparece bem colocado em pesquisas de intenção de voto para o cargo de governador.

O presidente do PDT em MS afirma que eleger o governador é a prioridade da sigla, e com eventual vitória no pleito de outubro a expectativa é fazer também cinco deputados estaduais.

Apesar de não revelar eventuais coligações, mas revelar está ‘conversando com muita gente’, Schimidt frisou ainda que o PDT ainda tem disponível a vaga de vice-governador na chapa encabeçada por Odilon, e uma das duas vagas para disputa pelo Senado.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...