28/08/2018 às 08h29min - Atualizada em 28/08/2018 às 08h29min

Concurso para oficial do Corpo de Bombeiros em MS tem 95 candidatos por vaga

A remuneração inicial para o cargo é de R$ 7,7 mil

Mylena Rocha
midiamax

Com 13.545 inscritos, o concurso para o Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul já acontece no próximo domingo (2). São quatro processos seletivos: para soldados, oficiais, oficiais especialistas e oficiais de saúde. As vagas mais disputadas são para o cargo de oficial especialista, com a 1.149 inscritos concorrendo a 12 vagas.

Os disputados cargos de oficial especialista do Corpo de Bombeiros envolvem vagas para graduados em Arquitetura, Serviço Social, Direito, Educação Física, Engenharia Ambiental, Civil e Mecânica, Jornalismo, Pedagogia e Análise de Sistemas/Ciências da Computação. Após a aprovação no concurso, o candidato será matriculado como aluno oficial da instituição com remuneração inicial de R$ 7,7 mil. Concluído o curso de formação, salário inicial é de R$ 8,4 mil.

O concurso para soldados do Corpo de Bombeiros também é bastante disputado, com uma concorrência de 74,3 candidatos por vaga. Ao todo, foram 11.379 para o cargo, que exige nível médio e tem remuneração inicial de R$ 1.864,06 durante o período de formação. Após a conclusão do curso, o soldado tem remuneração inicial de R$ 3.352,53.

A vaga para oficial do Corpo de Bombeiros exige nível superior com diploma em Direito e tem uma concorrência de 40 candidatos por vaga. O salário é de R$ 3.641,92 durante o primeiro período do curso e pode chegar a R$ 7.089,13 com o término da formação.

O cargo para oficial de saúde é o menos disputado, com 7,8 candidatos por vaga. O cargo exige formação em Medicina e teve 94 inscritos. Ao ser aprovado no concurso, o candidato tem remuneração inicial de R$ 7,7 mil. Concluído o curso de formação, o aluno será nomeado como 2º tenente, com salário inicial de R$ 8,4 mil.

Esquema de segurança

O secretário de Administração e Desburocratização, Édio Viegas, afirma que o sistema de segurança para o concurso será parecido com o que já foi feito em processos seletivos anteriores. “Vamos fazer a mesma sistemática para facilitar o acesso dos concorrentes ao local da prova. A polícia de trânsito vai organizar a região dos locais de prova e também teremos a PM (Polícia Militar) e Polícia Civil para fazer a segurança”, afirma.

O concurso também contará com um equipamento da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). “Teremos o apoio da Anatel, que monitora a frequência de rádio e é capaz de identificar fraude”, afirma Viegas. Também para evitar fraudes, será utilizado um sistema de identificação por digital para confirmar a identidade do candidato. O secretário afirma que o aparelho não será utilizado para todos os concorrentes, apenas em caso de documentos de identidade suspeitos.

Em Campo Grande e Dourados, onde ocorrem as provas, o concurso conta com cerca de mil profissionais, entre fiscais, coordenadores de corredor e de sala. Confira os locais de prova no edital

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »