30/08/2020 às 08h48min - Atualizada em 30/08/2020 às 08h48min

Mato Grosso do Sul é o recordista brasileiro em apreensões de drogas

Maior apreensão já feita no Brasil aconteceu em Maracaju nesta semana

Fábio Oruê
Correio do Estado
Mato Grosso do Sul é o recordista em apreensões - Foto: Divulgação

Faltando ainda 4 meses para acabar o ano, Mato Grosso do Sul já é recordista brasileiro de apreensões de drogas de 2020. 

Até agora as polícias estaduais tiraram de circulação mais de 512 toneladas de drogas, o que representa um aumento de 111% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram apreendidas pouco mais de 243 toneladas de entorpecentes.

Do total de drogas apreendidas este ano, o maior volume, 332,4 toneladas, foram tiradas de circulação no interior do Estado, especialmente naqueles municípios localizados na linha e faixa de fronteira com o Paraguai, durante as ações da Operação Hórus.

Grande parte das apreensões de drogas, mais de 180 toneladas, foram realizadas pelas equipes do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), que também quebrou recorde histórico. 

O anterior, de 73,2 toneladas, foi registrado no ano passado pelo Departamento, que é diretamente subordinado ao secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública.

Para o diretor do DOF, coronel Wagner Ferreira da Silva, as grandes apreensões registradas este ano se devem ao aprimoramento dos trabalhos de inteligência, bem como ao devotamento, comprometimento e expertise dos policiais do Departamento, combinados com uma política estadual forte de enfrentamento à criminalidade na fronteira.

A atuação do DOF foi elogiada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, que em seu twitter publicou: "Parabenizo os policiais e a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso do Sul pela apreensão recorde de 33 ton de maconha. O Programa VIGIA do @JustiçaGovBr seguirá dando todas as condições para que as forças de segurança possam combater o crime organizado nas fronteiras!".

Com a maior apreensão de drogas já realizada no Brasil, registrada no último dia 26, quando o DOF interceptou em Maracaju uma carreta com mais de 33,3 toneladas de maconha, o prejuízo ao crime organizado ultrapassa R$ 2 bilhões neste ano, apenas com as ações dos policiais do Departamento.

COMPARATIVO

Do total de mais de 512 toneladas de drogas apreendidas em Mato Grosso do Sul, 1,7 toneladas é de cocaína. Deste tipo de droga houve uma queda de -45% em comparação com 2019, quando foram tiradas de circulação 3,1 toneladas da droga. 

Houve queda também nas apreensões de crack, até agora foram 146 quilos e no ano passado 353.

As apreensões de haxixe aumentaram +106% este ano, com 146,3 quilos e de maconha +111%, com mais de 501 toneladas, contra as 238,2 toneladas apreendidas no ano passado. 

Outros tipos de drogas, que inclui aquelas sintéticas registraram alta de apreensões de +1.263% em comparação com 2019. Este ano foram 8,3 toneladas e no ano passado 615 quilos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »