14/10/2021 às 12h49min - Atualizada em 14/10/2021 às 12h49min

Cerca de 120 crianças de até 6 anos ficaram órfãs por causa da Covid em MS, diz pesquisa

Levantamento feito por cartórios mostra que pelo menos sete pais faleceram antes do nascimento dos filhos por causa da doença no Estado

Nathália Rabelo
MIDIAMAX
Arquivo Midiamax

Ao menos 121 crianças de até seis anos de idade ficaram órfãs de um dos pais vítimas de Covid-19 entre 16 de março de 2020 e 24 de setembro de 2021, em Mato Grosso do Sul. É o que aponta a pesquisa da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), entidade que representa os Cartórios de Registro Civil do Brasil.

Os números foram obtidos com base no cruzamento entre os CPFs dos pais nos registros de nascimentos e de óbitos feitos nos 92 Cartórios de Registro Civil de MS desde 2015, ano em que as unidades passaram a emitir o documento diretamente nas certidões de nascimento das crianças recém-nascidas em todo o território sul-mato-grossense.

Ainda de acordo com a pesquisa, pelo menos sete pais faleceram por causa da Covid-19 antes mesmo do nascimento dos seus respectivos filhos.

No Brasil

Já no Brasil, no mesmo período, pesquisa mostra que ao menos 12.211 crianças de até seis anos de idade ficaram órfãs pelo mesmo motivo.  Os dados mostram que 25,6% delas não tinham completado um ano de vida.

Outros 18,2% tinham um ano de idade, seguido de 18,2% com dois anos e 14,5% com três anos. Os Estados de São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro, Ceará e Paraná foram os que mais registraram óbitos de pais com filhos nesta idade.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »