29/09/2015 às 00h00min - Atualizada em 29/09/2015 às 00h00min

Papa teve papel significativo em acordo com Farc

Segundo negociador-chefe do governo colombiano, Francisco era inteirado sobre negociações

BAND
Pontífice disse que ficou contente com acordo e que se sente parte do sucesso / TONY GENTILE / POOL / AFP Pontífice disse que ficou contente com acordo e que se sente parte do sucesso TONY GENTILE / POOL / AFP

O negociador-chefe do governo nas tratativas com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Humberto de la Calle, afirmou nesta segunda-feira que o papa Francisco teve um papel "significativo" nas conversas entre os dois lados, que culminaram em um histórico acordo assinado na última quarta.

Além disso, segundo De la Calle, o pontífice foi constantemente inteirado sobre o desenvolvimento das negociações. "O Papa teve um papel significativo, e igualmente significativo será seu papel no futuro. Francisco conversou em duas ocasiões com o presidente [Juan Manuel Santos], esteve inteirado sobre os progressos em Havana [cidade que sedia as tratativas] e, sobretudo, ofereceu um grande apoio moral ao processo de paz na Colômbia", afirmou.

Em uma entrevista no avião que o levou de volta ao Vaticano após sua viagem por Cuba e Estados Unidos, Jorge Bergoglio já havia dito que ficou "contentíssimo" com o acordo e que se sente parte do sucesso.

O pacto diz respeito à forma de justiça que será aplicada aos envolvidos nos mais de 50 anos de conflitos internos na Colômbia, tema que era um dos principais entraves das negociações. Além disso, o governo e as Farc se comprometeram a assinar um tratado de paz definitivo até 23 de março de 2016.

Em no máximo 60 dias depois, ou seja, até maio do ano que vem, o grupo guerrilheiro deverá abandonar as armas.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »